Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘consumo’ Category

Tirando o atraso e aproveitando sites que visitei neste final de ano, o blog a Menina do Dedo Verde, de Carol Daemon, é lindo….Muita informação a respeito de alimentação.

Um artigo interessante que tirei de lá foi  Farinha de trigo, açúcar e cocaína
por Denis Russo

Se um dia alguém resolver erigir um monumento em praça pública às boas intenções frustradas do pensamento científico, podia ser uma estátua monumental de um prato cheio de pó branco. Assim homenagearíamos de uma só vez três enganos cientificistas: a FARINHA DE TRIGO REFINADA, o AÇÚCAR BRANCO e a COCAÍNA. Três pós acéticos e quase idênticos, três frutos do pensamento que dominou o último século e meio: o reducionismo científico. Três matadores de gente.

Não é por acaso que os três são tão parecidos. Todos eles são o resultado de um processo de “refino” de uma planta – trigo, cana e coca. Refino! Soa quase como ironia usar essa palavra chique para definir um processo que, em termos mais precisos, deveria chamar-se “linchamento vegetal” ou algo assim. Basicamente se submete a planta a todos os tipos de maus-tratos imagináveis: esmagamento entre dois cilindros de aço, fogo, cortes de navalha, ataques com ácido. Até que tenha-se destruído ou separado toda a planta menos a sua “essência”. No caso do trigo e a da cana, o carboidrato puro, pura energia. No caso da coca, algo bem diferente, mas que parece igual. Não a energia que move as coisas do carboidrato, mas a sensação de energia ilimitada, injetada diretamente nas células do cérebro.
Começou-se a refinar trigo, cana e coca mais ou menos na mesma época, na segunda metade do século 19, com mais intensidade por volta de 1870. No livro (que recomendo muitíssimo) “Em Defesa da Comida”, o jornalista Michael Pollan conta como a tal “cultura ocidental” adorou a novidade. Os cientistas ficaram em êxtase, porque acreditavam que o modo de compreender o universo é dividi-lo em pequenos pedacinhos e estudar um pedacinho de cada vez (esse é o tal reducionismo científico). Nada melhor para eles, então, do que estudar apenas o que importa nas plantas, e não aquele lixo inútil – fibras, minerais, vitaminas e outras sujeiras. Os capitalistas industriais também curtiram de montão. Um pó refinado é super lucrativo, muito fácil de produzir em quantidades imensas, praticamente não estraga, pode ser transportado a longuíssimas distâncias. A indústria de junk food floresceu e sua grana financiou as pesquisas dos cientistas, que, animadíssimos, queriam mais.

Sabe por que esses pós refinados não estragam? Porque praticamente não têm nutrientes. As bactérias e insetos não se interessam pelo que não tem nutriente.

Os três tem efeito parecido na gente. Eles nos jogam no céu com uma descarga de energia e, minutos depois, nos deixam despencar. Aí a gente quer mais. Como eles foram separados das partes mais duras das plantas – as fibras – nosso corpo os absorve como um ralo, de uma vez só. Seu efeito eletrificante manda sinais para o organismo inteiro, o metabolismo se acelera. Aí o efeito vai embora de repente. E o corpo é pego no contrapé.

Cocaína, farinha e açúcar eram O Bem no final do século 19. Eram conquistas da engenhosidade humana. Eram a prova viva de que a ciência ainda iria conquistar tudo, de que o homem é maior do que a natureza, de que o progresso é inevitável e lindo. Cocaína era “o elixir da vida”. Nas palavras publicadas numa revista do século 19, “um substituto para a comida, para que as pessoas possam eventualmente passar um mês sem comer.” Farinha e açúcar davam margem a fantasias de ficção científica, como a pílula que dispensaria o humano do ato animal e inferior de comer.

O equívoco da cocaína ficou demonstrado mais cedo, já nas primeiras décadas do século 20. De medicamento patenteado pela Bayer, virou “droga”, proibida, enquanto exterminava uma população de viciados. A proibição amplificou seus males, transformando-a de algo que afeta alguns em algo que machuca o planeta inteiro, movendo a indústria do tráfico, que abastece quase todo o crime organizado e o terrorismo do globo.

Levaria muito tempo até que os outros dois comparsas fossem desmascarados. Até os anos 1990, farinha e açúcar ainda eram “O Bem”, enquanto “O Mal” era a gordura, o colesterol. Os médicos recomendavam que se substituisse gorduras por carboidratos e o mundo ocidental se entupiu de farinha e açúcar. Começou ali uma epidemia de diabetes tipo 2, causada pelas pancadas repentinas que farinhas e açúcar dão no nosso organismo. Começou também uma epidemia de obesidade. Sem falar que revelou-se que açúcar e farinha estão envolvidos no complô para expulsar frutas, folhas e legumes dos nossos pratos, o que está exterminando gente com câncer e doenças cardíacas. Como câncer e coração são as maiores causas de morte do mundo urbanizado, chega-se à constatação dolorosa: farinha e açúcar são na verdade muito mais letais do que cocaína. É que cocaína viciou poucos, mas açúcar e farinha viciaram quase todo mundo.

Agora os três pós brancos são “O Mal”. A humanidade está mobilizada para exterminá-los. Há até uma nova dieta vendendo toneladas de livros pela qual corta-se todos os carboidratos da dieta e come-se apenas gordura.

Em 1870, caímos na ilusão de que era possível “refinar” plantas até extrair delas o bem absoluto, apenas para nos convencermos décadas depois de que tínhamos criado o mal absoluto. Mas será que o problema não é essa mania humana de separar as coisas entre “O Bem” e “O Mal” em vez de entender que o mundo é mais complexo que isso e que há bem e mal em cada coisa? Trigo, cana e coca, se mastigados inteiros – integrais – são nutritivos e inofensivos e protegem contra doenças crônicas. Precisamos parar de tentar “refinar” a natureza e entender que ela é melhor integral.

Anúncios

Read Full Post »

Encontrei um site que tenta emplacar um movimento para desligar a TV……http://www.desligueatv.org.br/ Vale a pena entrar e conhecer o site. O ponto quente do site são alguns  artigos relacionados ‘a televisão. Mas computador também exerce uma função paralisante sobre as pessoas….Será que um dia conseguiremos usá-los com sabedoria e moderação???

Um dos artigos que peguei do site:

10 razões para uma vida sem TV!
Devem existir pelo menos a mesma quantidade de razões para desligar a televisão quanto existem participantes da Semana Desligue a TV. No ano passado foram 7.6 milhões de pessoas pelo mundo.

Porque desligar a TV? Aqui estão as 10 principais razões:

10) Porque telejornais são superficiais. Nas palavras de David Brinkley, “A função que os telejornais desenvolvem melhor é quando não tem noticias no dia, nós passamos isso para você com a mesma ênfase do que se tivesse uma noticia”.

9) Para você poder gastar um tempo com sua família e amigos. Como notou T.S. Eliot, “A característica mais marcante da televisão é que ela permite que milhões de pessoas rirem ao mesmo tempo e ainda se sentirem sozinhas”.

8) Porque seus filhos não precisaram ver o sexo e a violência. De acordo com o apresentador Ted Tuner, “a TV é o fator individual mais significante que contribui com a violência na América”.

7) Porque programas de TV, mesmo educacionais, existem para vender coisas para você. Nas palavras de um executivo da NBC “Nós vendemos olhos para os anunciantes”.

6) Porque crianças precisam de tempo para brincar e interagir entre si. De acordo com a Aliança para a Infância, brincar é tão importante para o desenvolvimento da criança fisicamente, academicamente e socialmente que todos o dia deveria ser dia da brincadeira, contudo, muita TV acaba com o valioso tempo para brincadeiras.

5) Porque você pode ver como está o tempo só olhando pela janela ou saindo de casa.

4) Porque crianças que assistem menos TV são na maioria dos casos melhores leitores. Fato: De acordo com Carol Rasco, presidente da Leitura é Fundamental, a média de um livro infantil tem um vocabulário melhor do que a média de um programa de televisão do horário nobre.

3) Porque se envolver com decisões da nossa democracia é nosso direito, um privilégio e até um dever. Como observou o sociólogo de Harvard, Robert Putnam, a cada hora assistindo televisão está associada com menos envolvimento comunitário, enquanto que cada hora de leitura de jornais é associado com mais envolvimento.

2) Porque para pessoas de todas as idades, desligar a TV ajuda a manter a forma e a saúde. “O jeito mais fácil de reduzir a inatividade é desligando a TV. Quase qualquer outra coisa usa mais energia do que assistir TV”, disse William Dietz, diretor da Divisão de Nutrição e Atividades Físicas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças.

1) Porque você realmente precisa de mais tempo, não menos. Entre 1965 e 1995, os americanos ganharam em média seis horas por semana de tempo livre, mas gastam quase o total desse tempo assistindo TV, de acordo com Robert Putman, autor de Bowling Alone.

Read Full Post »

Caminho das Índias

“A atriz Vera Holtz chegou à festa de encerramento da novela “Três Irmãs”, no Porcão Rio’s, na Zona Sul do Rio, nesta quinta-feira, 9, trazendo uma bolsa cheia de bonequinhas de pano. Os mimos, feitos pela ong Lua Nova, de Sorocaba, são miniaturas da personagem que a atriz interpretou durante a novela, a vilã Violeta. “São bonequinhas lindas que eu trouxe para presentear alguns amigos hoje e também ajudar a ong lá de Sorocaba”, revelou Vera.”

Pois é a atriz é madrinha desta ONG, que alias já esteve no Bazar de Natal da Matrice. Elas tem bonecas lindas que fazem um belo sucesso, vale conferir o site delas também

Read Full Post »

200536832-006

Indústrias multinacionais de alimentos que atuam no Brasil decidiram extinguir propagandas e atividades de marketing para o público infantil. É o que informa uma reportagem da repórter Cristiane Barbieri, do jornal Folha de São Paulo, publicada no último sábado (17).

“Entre as determinações, não haverá mais nenhum tipo de propaganda ou atividade de marketing para crianças de até seis anos. Nesse caso, as campanhas serão dirigidas a seus pais. Já para os maiores de seis anos, as informações transmitidas enfatizarão o uso de dietas balanceadas e saudáveis”, informa a Folha.

Segundo a reprtagem, “a iniciativa entra em vigor agora e foi tomada após a assinatura do termo de compromisso europeu EU-Pledge, em 2007, cuja intenção é fazer com que as empresas se comuniquem de forma mais responsável com as crianças”.

A Folha informou que esse compromisso foi assinado por onze grandes empresas: Nestlé, Coca-Cola, Pepsi, Danone, Kellogg’s, Kraft, Unilever, Burger King, Ferrero,Mars e General Mills.

A reportagem afirma que “a iniciativa é uma resposta às pressões que a indústria alimentícia tem enfrentado com relação a sua comunicação em todo o mundo”.

A idéia de regulamentação da publicidade de alimentos para crianças foi uma das diversas propostas extraídas da III Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, realizada em julho de 2006, em Fortaleza.

Em 2006, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) abriu consulta pública 71/06, para receber contribuições acerca da regulamentação da publcidade de alimentos. A consulta chegou a ser prorrogada e, ao final, recebeu 254 manifestações, encaminhadas por 248 contribuintes.

Na reportagem do último sábado, o jornal avaliou que “o temor das empresas é de que a regulamentação rígida a ponto de banir a propaganda de alimentos, a exemplo do que aconteceu com os cigarros”.

“As mudanças são uma resposta à iniciativa da Anvisa”, diz João Mattar, professor de marketing da Escola Superior de Marketing e Propaganda (ESPM), ouvido pelo jornal. “Se as empresas não se mobilizarem, acabarão pressionadas por outros setores da sociedade, que interferirão de maneira mais radical”, avaliou.

Outra fonte ouvida pela reportagem da Folha foi Laís Fontenele Pereira, coordenadora do projeto Criança e Consumo, do Instituo Alana. Segundo ela, a mudança é um avanço, mas ainda há muito a ser feito. “Seria melhor se suspendesse a publicidade até os 12 anos, e não só até os seis anos”, avaliou ela.

Read Full Post »

Uma amiga psicólogola me passou esse documentário. Eu achei que seria interessante colocar no blog e discutir isso por aqui.

Me chamou muito a atenção o quanto a criança brasileira passa na frente da Tv. E ai? o que vcs acham?

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: