Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘fraldas de pano’

Efetivamente o que você faz com tanta informacao sobre os riscos que o planeta corre? Alguma atitude sua já mudou? Reclamar às autoridades, votar consciente e tratar bem as pessoas independentemente de quem sejam são atitudes que deveríamos ter independentemente da ameaca a camada de ozonio. Pois saibam que existem alternativas que – ao contrario do que um ministro frances infelizmente proclamou – nao significam “regredir 40 anos!”.

Existem maneiras de reduzir o impacto de nossa própria existência se tornarmos nosso consumo consciente, separarmos o lixo, reutilizarmos restos organicos. Como o capitalismo é avesso à ecologia, geralmente essas medidas vêm acompanhadas de uma boa dose de economia.

No entanto, uma atitude que muitas pessoas nao conseguem fazer pois alia o baixo custo e a comodidade refere-se ao uso de descartáveis. Essa é uma atitude “radical” pois exige mais consciencia ecologica e alguma força de vontade. Algumas atitudes podem ser facilmente adotadas como deixar uma sacola dobravel dentro da bolsa, para às idas esporadicas ao mercado, evitar comprar legumes embalados em isopores ou usar canecas de plastico no lugar de copinhos descartaveis. Mas o mais vilão dos descartáveis e que são utilizados como padrão de higiene do cidadão é o que exige bem mais força de vontade. Estou me referindo aos absorventes intimos e as fraldas descartaveis.

Absorventes intimos

Os absorventes íntimos evoluíram de tal maneira que podemos passar uma reuniao de 4 horas sem ter que esperar a sala esvaziar para sair. No entanto essa evoluçao tem um custo. Géis super absorventes, papéis que absrovem todo o fluxo e deixam você seca, realmente fazem o seu papel. A umidade natural também se vai. Problemas ginecológicos associados ao uso abusivo de absorventes incluem muitos fungos e bacterias que aparecem pelo desiquilibrio do pH. MAs ecologicamente, quando não se usa um absorvente intimo todos os dias, qual o impacto desse hábito? Cada mulher ao longo da sua vida fértil irá descartar cerca de 10 mil absorventes. Não é tão insignificante quando analisamos o tempo de degradacao desse material (100anos).

E qual a solução? Existe no mercado um absorvente (ABIOSORVENTE, com pagina no orkut de mesmo nome) feito de pano. Tem a mesma forma com abas que o tradicional, mas asensacao ao coloca-lo é extremamente mais agradavel.

“Ao usá-lo a primeira vez, me senti insegura, e usava-o quando estava em casa ou para dormir. Hoje em dia, só uso ele. Uso sim, o absorvente tradicional quando vou viajar, mas além de sempre tentar intercala-lo, sei que reduzi muito o meu impacto ambiental!!!”A adaptaçao a este absorvente é muito fácil. E quando eu preciso trocá-lo, como faço? Dentro da bolsa, você leva dois saquinhos com zip. Um com um absorvente limpo e outro vazio. Lavá-lo, no entanto, é mais chatinho, mas para esses períodos, tenha uma vasilhinha com tampa no banheiro (dessas da Kibon) e lave-os no banho, deixndo-os de molho para lavá-los depois com as calcinhas.

Além dele, existe um absorvente interno reutilizavel, que a primeira vista pode soar nojento, mas é muito bom. Conheco duas marcas: o meu, Mooncup (www.mooncup.co.uk) e o Divacup. Trata-se de um copo feito de silicone medicinal que tem a forma de um sino invertido. Permite recolher até um terço do fluxo menstrual, o que significa menos trocas ao dia. Também, por se adaptar de forma perfeita às paredes vaginais, não ocorrem vazamentos. O interno, é muito simples e basta uma dose de coragem para experimentá-lo e uma pitada de boa vontade. Muito fácil. Aconselho.

Fraldas reutilizáveis e descartáveis

Após o sucesso em mudar meu absorvente, fiquei pensando na sensacao que meu filho teria de ficar com o mesmo material colado a ele TODOS os dias e nao somente no periodo menstrual. Entrei no site da Betina (www.babyslings.com.br/fraldas_de_pano_web.htm) cuja explicacao contida lá, com custos e danos ao ambiente, me incentivaram ainda mais a trocar as fraldas descartaveis.

Às fraldas de pano estão associadas vantagens obvias como nao produzir quilos e quilos de lixo que demorarao centenas de anos a se decompor, serem mais saudaveis ao contato com a pele do bebe por nao conter produtos quimicos e economizar. Mas além destas vantagens, vejo hoje, que meu filho tem mais noçao do seu corpo. Por reconhecer que quando ao fazer xixi, a roupa dele se molhava, acredito que ele tem mais controle dos esfincteres. FIcou muito mais facil tira-lo da fralda por isso. Percebi que fiz um bem ao meu filho por evitar-lhes assaduras e por me preocupar com o mundo em que ele crescerá.

A fralda de pano tradicional

Usada pelas nossas maes e avós, sao um retângulo de gaze com mais ou menos 70×70 cm. Para evitar molhar o lado externo à fralda, usavam-se calcas plasticas.

Fraldas atuais: o que mudou?

As fraldas comercializadas hoje sao mais fáceis de colocar, pois nao exigem as dobras. Elas ja vem no formato da fralda descartavel e se prendem por alfinetes ou velcros. Tambem precisam da calca plastica, mas como o interior é reforçado por um tecido mais absorvente, demora- se mais a troca. Comprei umas fraldas (totsbots) que ofereciam um outro tecido, para colocar entre o bebe e a fralda. Esse tecido tem a incrivel capacidade de manter seca a regiao de contato com o bebe. Assim, mesmo que se demore um pouco mais a troca-lo, por nao perceber que está com xixi, ele ainda fica confortavel.

Fraldas biodegradáveis?

Na Europa, existem duas marcas de fraldas biodegradaveis. Wiona e Moltex (www.brindilles.fr). Usei a segunda. Incrivelmente boa, feitas em algodao, com 50% dos materiais componentes sendo de fontes renovaveis e biodegradaveis, livres de substancias que causam irritacao como (TBT, perfumes…), o gel absorvente é uma combinaçao do convvencional com um biodegradável, sem uso de agentes branqueadores e a embalagem também é 100% biodegradavel. Com preco acessivel aos europeus. Quer dizer, o preço que pagava em uma Moltex era o mesmo que pagaria em uma Pampers.

O impacto deste tipo é menor comparado ao da fralda convencional mas ainda exige alguns anos para degradar a parte não biodegradável.

E você, está pronta para alguma mudança?

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: